top of page

Ansiedade na Faculdade?

O excesso de trabalhos e provas, as cobranças e preocupações com o futuro profissional, conciliar estudos com a vida pessoal e até mesmo com o emprego, o medo do futuro e a pressão por bom desempenho educacional estão deixando os universitários mais vulneráveis psicologicamente. A responsabilidade sobre o início da vida adulta, a solidão e a necessidade de começar uma nova rede de contatos são fatores que geram ansiedades. Além disso, o estudo é mais competitivo, com matérias difíceis e provas que geram momentos de tensão.


A ansiedade é uma sensação de mal-estar interior, de apreensão que é acompanhada por um conjunto de manifestações físicas e mentais. No entanto, existe um nível a partir do qual a ansiedade é sentida como dolorosa, dominadora e até mesmo paralisante ou bloqueadora do pensamento, do sentimento e do comportamento, sendo variável de indivíduo para indivíduo.


Algumas atitudes podem ajudar a prevenir a ansiedade que, dependendo do estágio de seu desenvolvimento, pode comprometer seriamente a saúde e a produtividade dos acadêmicos.


Se você quer prevenir e evitar que a ansiedade afete a sua experiência universitária, confira algumas dicas que poderão ajudar. Mas, sempre procure orientações médicas, neste post estamos dando algumas dicas baseadas em pesquisas da internet.


 

1. Organize a sua rotina

Mantenha listas, calendários ou tabelas com as atividades a serem desenvolvidas no seu curso da faculdade. Lembre-se de colocar em destaque aquelas tarefas que são prioritárias e têm o prazo mais apertado.


Isso pode ajudar a diminuir a ansiedade com os seus compromissos, porque você não terá que pensar e lembrar de todas as suas tarefas.

Fazendo listas, atualizando calendários ou tabelas, você terá todas as suas atividades a sua frente, de forma visual, o que ajudará a cumprir os prazos e o fará não se preocupar tanto com isso.


Se antecipar, dentro do possível, na realização de trabalhos e projetos também podem ajudar. Não é porque o prazo de uma determinada atividade ou projeto é para o final do semestre, quando acumulam atividades de outras disciplinas e provas, que você não pode começar a desenvolver esse trabalho antes, quando há mais tempo livre e, com isso, já deixar esse material pronto.



2. Mantenha hobbies e lazer

Durante a faculdade, o tempo sempre parece ser curto e o aluno precisa conciliar diversas atividades. Tanta correria pode gerar um esgotamento físico e mental. Por isso, é essencial separar algum tempo – nem que sejam alguns minutos do seu dia – para um hobby ou para atividades de lazer.

E esse tempo não irá prejudicar seus estudos se estabelecer um período para essa atividade. É fácil se empolgar com as atividades que dão prazer.

Com compromissos e lazer na medida certa, a tendência é que você consiga cumprir os seus afazeres sem descuidar da saúde mental. Esses pequenos intervalos com um hobby ajudam a desconectar a mente e focar em outra coisa.



3. Cuide da saúde

Não descuidar da alimentação e praticar atividades físicas com regularidade ajudam muito. Os exercícios, por exemplo, promovem a liberação de endorfina, conhecido como o hormônio do prazer. Outros efeitos benéficos das atividades físicas é que elas garantem mais disposição e a sensação de autocuidado.

Separe um tempo na sua rotina para fazer uma atividade física que você curta e busque priorizar uma alimentação saudável. Tenha sempre à mão alimentos como frutas e barras de cereais, por exemplo, para consumir nos intervalos das suas aulas.





4. Mantenha as suas relações sociais

Não é porque você está cheio de trabalhos na faculdade ou na reta final das provas do semestre que não pode separar alguns minutos para mandar uma mensagem para a família ou aquele áudio com as últimas atualizações da sua vida para os amigos.


Lembre-se de que essas pessoas, provavelmente, serão as primeiras que poderão ajudá-lo a perceber alguns sintomas de ansiedade. Isso porque, geralmente, quem tem um desses transtornos demora a se dar conta do problema. Além disso, faça uma força para sair de casa e conviver com pessoas fora do círculo da faculdade. Isso pode ajudar a tirar o foco dos desafios específicos do curso e a vê-los sob nova perspectiva.



5. Compartilhe o que está sentindo

Isolar-se é um dos primeiros indícios de que as coisas não vão bem. Não tem problema se você não está feliz em um determinado dia, se está preocupado com seu futuro ou angustiado com as provas.


Dividir esses sentimentos e experiências com as pessoas próximas e que o apoiam pode ajudar a diminuir esse fardo. Essas pessoas podem apresentar novos pontos de vista e mostrar o quanto você já avançou na sua jornada.


Procure as pessoas nas quais você confia para compartilhar o que você está sentindo. Se notar que os sintomas não estão melhorando, que a tristeza e o desânimo permanecem, será importante buscar uma ajuda profissional que poderá fornecer um diagnóstico e prescrever o tratamento mais adequado para o seu caso.







Redatora e Adaptação: Valeria Z. - Comunicação Fatec Jaboticabal

Revisão: Professora Heloísa





Fontes:

Site www.fdcl.com.br e Site www.estacio.com.br

Gifs: giphy (Wix)

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page